Eu pessoa

Minha vida sempre foi muito rica e diversificada, me fazendo ver, olhar para vários lados, observar o mundo com grandes olhos, ávidos por tudo que era novo. E foi assim que meu ser cresceu, se desenvolveu.

Carmen F. FonsecaMinha fé em Deus é enorme e acredito em seres, em pessoas melhores. Mundo melhor? Está difícil, já que valores sem importância, espiritualmente, encontram-se em alta para a maioria!

O mundo dos artistas? Povoado de competitividade. E não deveria, porque nós, artistas, somos apenas bons canais para que seres maiores ( ou menores, depende das escolhas que fazemos ) possam se expressar, mostrando a sua arte, e para isso, usando nossas mãos, nossas mentes, pintando, nos inspirando, nos guiando... Os meus são de muita luz, graças a Deus.

É nisso que acredito, e me sinto honrada, orgulhosa, por pertencer à hierarquia dos artistas, uns dos seres mais próximos a Deus, por promovermos a criação, estando munidos de dons, de toda a criatividade do mundo; é só acessá-la e deixar fluir.

E por isso, o ARTISTA TEM QUE VIVER A SUA ARTE, porque está no seu sangue, está na sua alma, senão ele vai, aos poucos, morrendo. E era isso que minha alma queria me dizer, quando me pedia, me implorava para que eu pintasse. E eu voltei a pintar...

Depois de viver muito tempo nadando contra a corrente, resolvi viver, como a música diz, “Vou deixar A VIDA me levar, AONDECarmen F. Fonseca ELA QUISER,...”

E hoje sei que sou, em primeiro lugar, um ser espiritual e essa tem sido a minha grande busca, nos últimos anos: cumprir o que prometi, antes de vir ao mundo, COMPLETAR MINHA MISSÃO. E, faz parte da minha missão pintar, pintar São Paulo, mostrar-me ao mundo,...

Sou uma alma antiga, xamã, sacerdotisa, movida pelo Sol, pela natureza e pelo mar; tudo isso me faz ser uma fonte infindável de energia. Trago comigo a força dos índios, a força da Terra, dos Orixás, a força dos elementos, das conchas, das ervas, dos cristais, e, no mais alto, a força dos Anjos, dos Mestres, de Deus.

Carmen F. FonsecaFalo que sou um vira-lata (Vira-lata = s.r.d = sem raça definida). Uma mistura de raças, de mundos, de filosofias, de modos de vida,... Povos que se aventuraram, se encontraram, se juntaram, se misturaram. E eu nasci.

E moro em São Paulo, no que eu chamo de Mistura Sampa, uma megalópole, com uma grande mistura de credos, de raças, ritmos, vidas, seres,...

Nós brasileiros, paulistanos, somos todos, ou quase todos vira-latas, com todos os benefícios que a diferença de raças misturada gera: seres fortes, resistentes, que sobrevivem a tudo, sabendo se virar, cheios de jogo de cintura, e todos felizes, cheios de alegria dentro de si.

E, essa sou eu, a vira-lata Mor, mas envolta, protegida, abençoada, por grandes seres, todos também misturados, mas que me dão uma grande força e proteção.

E, estou me mostrando, mostrando ao mundo, os meus seres de luz, principalmente através da minha pintura, das minhas obras.

E, agradeço a Deus, ser essa pessoa que sou.

sound by Jbgmusic
Top of Page